ametista

Um dos importantes setores econômicos é o da comercialização de pedras preciosas. No Brasil o setor apresenta grande valor em função da enorme diversidade e elevada qualidade de nossas gemas. Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Bahia e Minas Gerais são os principais produtores de gemas no país, sendo este último a província gemológica mais importante, contribuindo com cerca de 25% de toda a produção mundial de gemas coradas.

Essas pedras, quando tratadas, podem ter várias utilidades, mas seu principal uso é na criação de joias e acessórios, que tem grande valor e prestígio comercial. Há também quem acredite que além desse valor, essas pedras tenham também um grande valor místico, sendo usadas até como amuletos.

Independente de qual seja sua intenção ao usá-la, conheça um pouco mais sobre as preciosidades brasileiras e escolha a que mais combina com você.

A exótica Ametista

ametista

Também conhecida como quartzo violeta, é uma variação da família quartzo, geralmente de cor violeta ou púrpura. O Brasil é o principal produtor da pedra no mundo, onde também é muito popular devido ao seu preço acessível. Pedra mais antiga utilizada pelo homem, com registros datando de 25 mil anos, quando os homens desfrutavam de sua beleza e efeitos terapêuticos, seu nome vem do grego amethystos, que quer dizer sóbrio, motivo pelo qual era considerada um amuleto contra embriaguez. Na Antiguidade, acreditava-se que essa pedra trazia sorte, estabilidade e proteção. Já deu nome a uma localidade do Rio Grande do Sul, Ametista do Sul, devido à grande quantidade desta pedra preciosa que lá é encontrada.

A sofisticação do Citrino

citrino

Pedra “irmã da Ametista”, é encontrada em diversos tons, desde o laranja ao vermelho amarronzado. Uma das pedras mais populares, o citrino brasileiro é famoso pelo primor da lapidação que é feita por aqui. Na antiga Grécia, era usado como gema desde o terceiro século antes de Cristo.

O belo verde da Esmeralda

esmeralda

Descoberta no Egito antigo há cerca de 5000 anos, era muito usada por Cleópatra, que acreditava encontrar nela a eterna beleza de Vênus. Desde a década de 80 tem sido bastante encontrada nos garimpos brasileiros, o que fez com que o país se tornasse, desde essa epóca, um dos maiores fornecedores dessa pedra. A maior região de garimpo da esmeralda encontra-se, atualmente, no município de Carnaíba, na Bahia. A esmeralda é uma variedade do Berilo de cor verde grama, sendo considerada rara e de alto valor econômico.

A sedução da Rubelita

rubelita

Muito cobiçada no mercado internacional por ser uma das poucas pedras encontradas naturalmente em tons vermelhos, a rubelita é uma variação da turmalina com nuances que vão desde o rosa alaranjado até o vermelho intenso. Seu nome deriva do latim rubellus, que significa avermelhado. O manganês é o metal responsável por determinar a cor desse tipo de turmalina. É ou não é pura sedução?

Turmalina Paraíba: diferenciada e rara

turmalina-paraiba

Uma das gemas mais raras e valiosas encontrada no Brasil. Por estar quase extinta, é cobiçada no mundo todo. Encontrada no país pela primeira vez nos anos 80 no estado nordestino que lhe dá nome, depois na Nigéria em 2000 e mais tarde em Moçambique em 2004, a pedra de cor azul, azul esverdeado ou verde azulado, difere-se das outras turmalinas por ter um azul vívido e um brilho interior conhecido como neon, o que prova um forte impacto visual. Possui pequenos traços de cobre em sua composição. Ter uma joia de turmalina paraíba é um privilégio para poucos.

O primoroso trabalho de peças feitas à mão ressalta a riqueza e a beleza das gemas brasileiras. Sejam em colares, anéis ou brincos, as pedras preciosas nacionais vem, cada vez mais, conquistando o mundo todo. Para quem deseja adquirir um produto autêntico, para presentear ou para uso próprio, não há nada mais elegante e certeiro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *