Guia de compra: Turmalina

Conhecida por seus deslumbrantes matizes saturados, a turmalina é uma pedra preciosa colorida e moderna. Pedra dos nascidos em outubro, é resistente e durável o suficiente para o desgaste sofrido no uso diário. A maioria das turmalinas é submetida a tratamento térmico e radiação para atingir seus matizes. No entanto, esses procedimentos têm resultados sólidos. Com tanta variedade de cor, você sempre pode adicionar mais turmalinas à sua coleção.

 

Os 4 C’s

 

Color (cor): A turmalina pode ser encontrada em todas as cores do arco-íris. Quando adquirir uma turmalina, seja de qual cor for, observe-a sob diferentes tipos de iluminação, pois a maioria das gemas exibe alguma alteração na cor ou redução da saturação sob luz incandescente.

 

 

Azul

 

Em turmalina, tons azuis e azuis-esverdeados surgem da presença de ferro ou cobre na estrutura cristalina. Embora raros, tons de azul são também a cor mais popular dessa pedra preciosa.

Indicolitas é o nome gemológico das turmalinas azuis. Geralmente, este termo refere-se à turmalinas coloridas por ferro. Indicolitas podem ser azul-acinzentada, azul ou verde-azulada. As gemas mais caras exibem tons médios e cores saturadas. Como recebem tratamento térmico e radiação, antes de comprar questione sobre os tratamentos.

 

 

Paraíba: Em 1989, uma nova variedade de turmalina apareceu no Brasil. Esse material, chamado de “turmalina-paraíba” devido ao Estado brasileiro em que foi encontrado, exibe uma tonalidade azul vibrante e azul-esverdeada devido à presença de cobre. Antes desta descoberta, as cores da turmalina eram valorizadas principalmente pela forma como simulavam as mais conhecidas, como rubis, esmeraldas e safiras azuis. Agora, mais pessoas reconhecem e apreciam turmalinas devido à sua deslumbrante saturação.

 

Embora essa variedade tenha sido nomeada pela sua localização original, minas em      outros países produziram turmalinas com cobre e acabaram entrando no mercado como “turmalina-paraíba”. Os principais laboratórios gemológicos podem determinar a origem da pedra, teste recomendado para qualquer pedra vendida como de origem brasileira. Embora turmalinas-paraíba de qualidade também ocorram em outras localidades, como Nigéria e Moçambique, as pedras brasileiras têm um valor muito mais alto.

 

Como a indicolita, os tons médios e a cor saturada são as marcas de uma turmalina-paraíba de qualidade. O tom deve ser azul, às vezes com tons verdes bem claros. Tons verdes significativos irão diminuir seu valor. Os espécimes de tons escuros frequentemente são submetidos a tratamento térmico para clareá-los.

 

 

Verde

 

Verdelita, ou turmalina verde, é uma variedade de elbaíte com tons verdes primários. A cor mais comum da turmalina de qualidade, as turmalinas verdes  ocorrem em tons verde-amarelado, verde e azul-esverdeado. Destas, as pedras que mais se aproximam em cor com a esmeralda, com tonalidades meio escuras e ligeiros tons azuis secundários, e as que imitam turmalinas-paraíba azul-esverdeadas, com intensa saturação e tons médios, possuem o maior valor. Tons mais claros, como hortelã, também desfrutam de alguma popularidade.

 

 

Cromada: Algumas turmalinas verdes contêm cromo e/ou vanádio, o que confere uma linda tonalidade verde. Os mesmos elementos dão cor à granada tsavorita e esmeralda, então não é surpresa que a cor da turmalina cromada se assemelhe à esmeralda de alta qualidade. Estas gemas tendem a ter saturação forte e tons de verde puro a ligeiramente azulado.

 

 

Rosa

 

Rubelita é um termo amplo que se refere a gemas de turmalina da faixa rosa escuro a vermelho. Embora a comparação com o rubi seja tentadora, não é totalmente precisa. Considerando como a cor da turmalina pode variar sob diferentes fontes de luz, uma rubelita com um matiz bem vermelho, semelhante a um rubi, pode perder o brilho ou ganhar tons roxos sob uma luz incandescente. Embora indesejável no rubi, a mudança para tons arroxeados é muito mais atraente na rubelita do que uma mudança para um vermelho turvo.

 

Talvez as mais belas cores da rubelita sejam os tons de framboesa. Estas gemas apresentam tons roxos secundários leves a moderados e saturação atraente que tornam a turmalina uma pedra valorizada.

 

 

Outras cores

 

Amarelo, laranja e roxo são tons muito raros. Ao avaliar o preço destas cores, tenha em mente que tons mais puros geralmente têm valores mais elevados. Por exemplo: uma gema amarelo-limão é mais valiosa que uma pedra descolorida.

 

 

Turmalinas castanha a preços acessíveis ocorrem em uma variedade de tons, incluindo chocolate e conhaque.

 

Apesar de não ser muito cara, a turmalina negra adiciona sofisticação a uma peça de joalheria.

 

Turmalinas bicolores e multicoloridas

 

Mudanças na composição química durante a formação da turmalina criam diferentes tonalidades no interior da gema. Como resultado, muitos cristais apresentam dois ou mais tons. Frequentemente, a combinação entre verde e rosa está presente. As melhores gemas tem quantidades iguais de cada cor.

 

 

Clarity (transparência): A transparência na turmalina altera-se com base na cor. As verdelitas – a cor mais comum – com alto grau de transparência são as mais fáceis de serem encontradas, algo comum para as turmalinas cromadas. Por outro lado, rubelitas com esse mesmo grau de transparência são pouco comuns. Indicolitas e turmalinas-paraíba transparentes são raras e têm um valor elevado.

 

 

Turmalinas com múltiplas cores são mais propensas a apresentar inclusões e rachaduras devido à mudanças em sua composição química durante seu processo de formação.

 

Algumas turmalinas apresentam efeito olho-de-gato devido a inclusão do tipo tubo oco. Quando lapidadas corretamente, ficam um encanto!

 

Cut (corte): Gemas brutas escuras, altamente saturadas, podem se beneficiar dos cortes do tipo brilhante ou quadriculado. Para as gemas levemente irregulares, qualquer corte pode funcionar. Em todo caso, certifique-se que o corte é simétrico e harmônico.

 

 

Devido à sua estrutura cristalina, muitas turmalinas são cortadas alongada e estreitamente para conservar o peso ou para exibir as cores em uma pedra bicolor ou multicolorida.

 

 

Carat (peso): Tamanhos mais fáceis de serem encontrados relacionam-se à cor da turmalina. No entanto, você pode encontrar turmalinas de qualquer cor em qualquer tamanho. Por exemplo, verdelitas e rubelitas são encontradas facilmente em tamanhos de até 6 quilates. Contudo, qualquer coisa que tenha mais de 15 quilates exigirá um certo grau de investigação.

 

Turmalinas cromadas tendem a ser menores, com tamanhos abaixo de 2 quilates – o mais comum, sendo que qualquer uma que tenha mais de 8 quilates é muito rara.

 

Para a indicolita, qualquer tamanho é raro e irá alcançar um bom preço. Turmalinas-paraíba do Brasil são raras em qualquer tamanho, mas grande parte das pedras brutas desta localidade produzem gemas com menos de 2 quilates. Por outro lado, o material de Moçambique é muito maior – cerca de 20 quilates.

 

Dicroísmo: o efeito multicolorido

 

As turmalinas são altamente dicróicas, mudando sua tonalidade de acordo com o ângulo de visão, criando um efeito espetacular com as facetas adjacentes, que apresentam tonalidades totalmente diferentes. Embora indesejável em esmeraldas, rubis e safiras, esse efeito pode ser muito atraente em turmalinas, dando à gema um brilho único.

 

Tratamentos

 

A maioria das turmalinas recebe tratamento térmico, embora algumas sejam submetidas à radiação. Infelizmente, como eles criam cores sólidas, os vendedores geralmente não revelam aos consumidores. Sempre pergunte sobre os tratamentos antes de comprar uma turmalina e presuma que qualquer turmalina tenha sido tratada termicamente.

 

Turmalinas rosa, vermelha e azul geralmente recebem tratamento térmico e radiação. Turmalinas verdes às vezes são aquecidas para clarear sua cor. Entretanto, esse tratamento não costuma produzir uma cor desejável. Ainda assim, é melhor supor que a turmalina foi tratada termicamente.

 

Esse texto é uma tradução do original Tourmaline Buying Guide.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *