homens-joias

Os povos primitivos já usavam como amuletos contra espíritos do mal. Na Antiguidade, eram símbolos de poder. No Renascimento, cobriam a aristocracia de brilho. Com exceção de um hiato nas três últimas décadas, enfeitar-se sempre foi coisa de macho! A noção de que homens “masculinos” não usam joias foi varrida pela era metrossexual, cujo maior símbolo de vaidade é o ex-jogador de futebol inglês David Beckham.

David-Beckham

“Voltamos às origens. Não há mais vergonha em querer se diferenciar e se destacar do grupo usando joias”, afirma Hécliton Santini, presidente do Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos (IBGM).

 

Joias masculinas e luxo

A presença do consumidor masculino comprando joias para ele mesmo é uma tendência cada vez mais forte, se tornando a nova – e cobiçada – fatia de consumidores das joalherias. De 2007 para cá, o mercado dobrou de tamanho, representando 20% de faturamento das joalherias do mundo. A categoria que mais cresce é a de braceletes e colares, principalmente as correntes de ouro.

Lojas de luxo estão sempre atentas a esse novo interesse e vêm se adaptando à tendência. Segundo um levantamento da consultoria americana Unity Marketing, a venda de joias para mulheres cresceu 6,5% entre 2007 e 2009, enquanto os homens foram responsáveis por um aumento de 10% nesse período.

A verdade é que eles estão mais ousados e não se preocupam tanto em ser discretos. Celebridades como Johnny Depp, Brad Pitt, Orlando Bloom, Pharrell Williams e Bruno Gagliasso já aderiram à nova tendência.

joias-celebridades

O que se vê hoje nas ruas é que o homem moderno tem aberto mais a sua mente, passando a apreciar itens antes considerados apenas femininos. Esses acessórios tem ganhado lugar cativo na moda dessa versão masculina melhorada dos tempos modernos. Os “novos homens” em seus variados estilos tem procurado cada vez mais, assim como nós mulheres, dar um toque de sofisticação e requinte ao look e nada melhor para do que belas joias masculinas!

Para os homens, acessórios também fazem parte do seu estilo de vida. O que eles querem é se diferenciar e evidenciar traços de sua personalidade e dos seus gostos através de acessórios e peças diferentes.

 

Como combinar joias

joias-masculinas

Se você, caro leitor, não está incluído no grupo dos mais ousados, experimente começar pelo mais simples: passe a usar relógios e se for adepto das roupas sociais, prendedores de gravata e abotoaduras. Quando estiver se sentindo confortável, comece a introduzir outros acessórios, como correntes de ouro e anéis. E misturar, pode? Afinal, o que tem de mais em usar um anel e também um colar? Lembre-se da velha e eficaz máxima: menos é mais. Você pode até misturar, desde que faça isso com parcimônia, pois os acessórios devem sempre equilibrar a composição do estilo.

Bia Kawasaki, consultora de moda, alerta para o uso do bom senso para não exagerar, não cair no vulgar, irmão gêmeo do brega. Aposte em acessórios que não costumam dar margem para erro, como os já citados anéis, pulseira e colares. 

Para os anéis, opte pelos modelos mais robustos e grandes, principalmente para o anelar e o dedo médio. As esmeraldas, topázio azul e turmalinas são as gemas mais preferidas, podendo ou não ser acompanhadas de diamantes. Os modelos mais finos, costumam ser usados quando se deseja usar mais de um anel nos dedos, ou na mesma mão. Mas não se preocupe com regras, e fique a vontade para compor o seu estilo pessoal.

Pelo “andar da carruagem” as mudanças não param por aí. Ufa! Já era tempo!

Aguardem! O homem vai nos surpreender e arrebatar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *