banner-1

O fascínio da humanidade por joias vem desde os tempos mais remotos. Estudos comprovam que a arte de confeccionar adereços é anterior à escrita. Símbolos de beleza e poder, esses adornos eram fundidos em metais nobres e cravados com pedras preciosas.

 

O universo das joias tem um significado maior do que ser apenas um acessório: elas contam histórias, resgatam tradições e atuam na construção da identidade de cada mulher. Há a mistura de pedras preciosas, referências lúdicas e muita criatividade. Como resultado, temos anéis, brincos, pulseiras e colares exclusivos pensados com carinho e voltados para um público que ama esse processo minimalista e delicado.

 

Para a criação de uma joia, é necessário um amplo conhecimento e muito trabalho. Cada etapa requer uma habilidade diferente: design, fundição, laminação, forja, modelagem e acabamento. Tudo isso para obter a perfeição de uma peça que poderá ser a única a ser confeccionada.

 

Em tempos de consumo excessivo, nada como valorizar o movimento slow e a produção de peças únicas ou em pequenas séries. Afinal, você sabe como são produzidas as joias? Confira!

 

Criação e prototipagem da joia

 

 

A criação é a mais importante, pois é nesse momento que o designer trabalha com muita informação, criatividade e inspiração. Pode ser chamada de materialização de ideias e é nessa hora que o projeto sai do papel através de um sistema de usinagem (desgaste de materiais) até chegar a forma desejada.

 

Confecção da peça

 

 

A confecção é feita através de um processo chamado “fabricação da árvore”, em que, basicamente, um esqueleto da peça é feito para que o processo de fabricação se inicie. Primeiramente é feita a confecção do molde para que as joias sejam injetadas. Com o protótipo em mãos, o especialista inicia a montagem da árvore (uma estrutura central e uma base) fazendo pequenas soldagens de um lado e do outro solda-se um pequeno dispositivo que servirá de apoio na montagem final.

 

Feito isso, o especialista fixa os pequenos pontos soldados no “caule” da árvore em linha reta, formando fileiras de acordo com o tipo de peça. Após essa montagem, é feita a soldagem de mais 4 varões externos para sustentação da árvore. Esse processo exige um cuidado imenso.

 

Preparo do molde e injeção do metal

 

 

Depois de pronta, a árvore é usada para criar os moldes de cera, com até 30 cavidades em diferentes formatos. A árvore é mergulhada em uma vasilha de aço com gesso líquido. Após alguns instantes, o gesso endurece formando um bloco misturado à aŕvore de resina. A peça é colocada em um forno para ganhar resistência e, nesse momento, os canais e cavidades escoam, conformando em diversas joias.

 

Detalhes e acabamento

 

Nesta etapa todo cuidado é pouco. Cada pedra é cravada manualmente (a cravação é feita por furos para alojar as pedras). O acabamento é a última etapa do processo e nele verifica-se a peça toda, a fim de encontrar imperfeições ou defeitos. Quando é verificada e aprovada, ela passa por um polimento especial. Não podemos esquecer também o banho da joia, que pode ser de ouro, prata ou ródio.

 

Quer saber mais sobre o universo das joias e pedras preciosas? Assine nossa newsletter e fique por dentro das novidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *