Pedras preciosas são um verdadeiro presente da mãe natureza. E a preciosidade delas realmente faz jus ao nome, já que passam por um processo que pode levar milhares de anos no centro da Terra até que estejam formadas e perfeitas.

Todo esse longo ciclo natural não pode ser replicado com exatidão pelos homens ou por qualquer tecnologia. Dessa forma, nenhum tipo de produção sintética de pedras chega perto de reproduzir algo que fique à altura dessa criação singular da Terra.

Sendo assim, investir em uma peça com uma pedra preciosa é mais do que exibir um item de luxo; é adquirir algo que é singular e raro. Para saber mais sobre essas maravilhas da natureza, contamos como se formam as pedras preciosas.

Como se formam as pedras preciosas?

pedras_preciosas_1

Formação magmática

Basicamente, as pedras preciosas podem ser formadas por três processos diferentes. Um deles é a formação magmática, que acontece quando lavas vulcânicas resfriam e se solidificam, tanto no interior quanto na superfície da Terra. Ao longo de muitos anos, após sofrerem pressões, esse magma se molda transformando-se em gemas.

Formação sedimentar

Outra possibilidade é pela formação sedimentar. As pedras originárias desse processo se formam a partir de sedimentos de outras rochas. Com o tempo, as rochas sofrem erosão com a ação do vento e da água. Esses fragmentos se cristalizam, dando origem a valiosas pedras.

Formação metamórfica

O último processo é a formação metamórfica. Fatores externos, como clima, pressão ou até o movimento de placas tectônicas, causam transformações físicas e químicas em rochas. Essas alterações podem motivar a cristalização dessas pedras.

Por que as pedras são tão valiosas?

pedras_preciosas_4

Pensando nas explicações científicas, fica um tanto complicado imaginar todo esse processo, como ele agrega valor às pedras e faz com que elas sejam tão únicas. Contudo, além da explicação acima, existe todo um conjunto de condições necessárias para propiciar o surgimento das gemas.

A esmeralda

pedras_preciosas_2

A belíssima esmeralda é um exemplo de pedra com origem na formação metamórfica. A cristalização das rochas é apenas a última etapa do processo. O magma vulcânico é fundamental aqui, porque é através do resfriamento dessa massa quente que provém um elemento químico chamado berílio. Depois de milhares de anos, o berílio, em ação com outros minerais, como crômio e vanádio, produz a esmeralda.

Além de sua imponência sem igual, a esmeralda depende de elementos raríssimos para ser formada. Além disso, o ciclo de formação leva milhares de anos. Por conta dessa origem extraordinária, essa pedra é tão valiosa. A esmeralda encanta com a sua rica cor.

O diamante

pedras_preciosas_3

O inigualável diamante é formado magmaticamente. Vulcões que sofreram erupção há muitos bilhões de anos os trouxeram das profundezas terrestres, onde estavam há mais de 300 quilômetros de profundidade. Além de seu brilho ímpar, o que faz essa pedra tão valiosa é também ser o mineral mais resistente do mundo, usado não somente em joias, mas também na indústria.

Inestimáveis por natureza, essas pedras passaram por um demorado e cuidadoso procedimento até poderem se revelar aos nossos olhos. Mais do que raras, são verdadeiras dádivas. Sorte a nossa de podermos tê-las dando mais brilho e beleza aos nossos looks!

Gostou do nosso artigo? Então curte aqui e leia muito mais sobre joias no nosso blog!

 

Aproveite para baixar um de nossos e-books com dicas exclusivas!Banner Chat Sugerido 3

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *