TRATAMENTO ESMERALDA_post blog

 

Mais nobre variedade do mineral berilo, as esmeraldas são pedras preciosas valiosas conhecidas por sua intensa cor verde-grama.TRATAMENTO ESMERALDA_post blogA humanidade tem buscado por essa pedra desde a Idade Média e ainda hoje é muito cobiçada. Para se ter uma ideia, a esmeralda já era explorada pelos egípcios por volta de dois mil anos antes de Cristo, nas proximidades do Mar Vermelho.

O Brasil é atualmente o 3º produtor mundial e as gemas provêm dos Estados de Minas Gerais, Goiás, Bahia e Tocantins.

 

A esmeralda e seus tratamentosTRATAMENTO ESMERALDA_post blogCentenas de anos atrás, os lapidadores de pedras preciosas aprenderam a dar um banho nas esmeraldas em óleos naturais para preencher as fissuras e melhorar a aparência. Hoje, estes óleos naturais ainda são usados, mas com material artificial. Não importa o preenchimento que foi usado em sua esmeralda, ele reduzirá a visibilidade das falhas e dará à pedra um toque de acabamento.

Os preenchimentos podem eventualmente escoar para para fora ou se alterar. Aconselha-se que a esmeralda seja examinada por um gemologista para avaliar a necessidade de limpá-la ou refazer o tratamento. As esmeraldas devem ser limpas à mão usando uma escova de dente macia ou um pano úmido para não danificar o preenchimento.

A International Colored Gemstone Association (ICA), que reúne os mais importantes produtores e exportadores de pedras coloridas, determina que os documentos de venda e certificados contenham a descrição completa do tratamento que a gema recebeu para realçar a transparência, cor e/ou retirada e preenchimento de inclusões.

É sempre recomendado informar ao cliente quando da compra de alguma joia que contenha esmeraldas os tratamentos, pois dificilmente se encontra no mercado esmeraldas sem tratamento. O tratamento com óleo ou resina com pigmentação verde é considerado uma falsificação.

 

Tratamento com óleo

Tratar gemas preciosas com óleo para preencher fraturas internas é uma prática comum. Muitos tipos de óleos são usados para preencher as esmeraldas, como por exemplo o óleo de cedro incolor, que é supostamente aceitável. Ele tem um índice de refração semelhante à esmeralda. Uma vez que é bem pegajoso, não é fácil para ele penetrar as fissuras microscópicas da esmeralda, exigindo algum calor e pressão para fazer o trabalho.

O óleo esconde falhas e melhora cores. No entanto, essas falhas ocultas podem tornar a pedra mais frágil do que parece, podendo até mesmo torná-la inadequada para o uso na confecção de joias. Muitas vezes esse processo ocorre antes mesmo que os fornecedores e revendedores tenham adquirido a gema. Supondo que eles são honestos, simplesmente não sabem o quanto a gema melhorou. Devido ao óleo, você realmente não saberá falar sobre a qualidade da gema, o que é uma perda para o comprador.

Mais cedo ou mais tarde, o óleo vai desgastar. Em outras palavras, a “melhoria” não é permanente. Quando ele desaparecer, sua gema ficará com um aspecto ruim.

Tenha em mente que a esmeralda, em particular, sofre muito desgaste. Se você precisar corrigir uma rachadura, lasca ou fazer qualquer recorte, a lubrificação irá apresentar problemas. Os cortes mais recentes, geralmente, não irão coincidir com o resto da gema. Além disso, você precisará tratar a gema novamente para deixá-la com uma aparência agradável, o que leva tempo e dinheiro. Considere gemas alternativas ao invés de comprar todas as gemas tratadas com óleo.

 

Opticon

Opticon é uma resina polimérica de plástico injetada na esmeralda, muitas vezes sob um vácuo, para preencher falhas e melhorar a cor e sua durabilidade. Quando aquecida, tem uma alta penetração nas fissuras, ajudando na resistência e a diminuir a reflexão de fraturas.

Embora seja mais estável que o tratamento com óleo, ela irá amarelar e desintegrar com o tempo e se entrar em contato com alguns solventes. Mesmo após tratamento com Opticon, muitas vezes as esmeraldas podem se tornar oleosas.

E você, compraria uma joia imperfeita que foi “melhorada”? Ou procuraria uma pedra alternativa? Compartilhe sua opinião.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *