15 de março: Dia do Consumidor

Desde que o ser humano começou a trocar dinheiro por mercadorias, o consumidor é uma figura muito importante. Compramos por necessidade, por prazer e, até mesmo, pelos dois motivos simultaneamente.

consumidor-artouro

Levar a sério os direitos dos consumidores é um compromisso da ArtOuro. Mas nós vamos além e entendemos que as pessoas são diferentes até na hora de comprar, ou seja, por trás de cada tipo de consumidor, existe você.

Somos uma empresa tradicional do segmento de joias e pedras preciosas desde 1986, com atuação internacional, reconhecida pelo profissionalismo e compromisso com a qualidade dos produtos e serviços ofertados.

Comprometidos com a qualidade dos nossos produtos, trabalhamos somente com pedras naturais brasileiras com as cores mais vivas; nosso design exclusivo exalta a beleza que há por trás de cada pedra; todas as joias são feitas a mão pela nossa equipe de artesãos, com ouro 18K e acompanhadas de Certificado de Garantia e autenticidade e comercializadas a um preço justo, equilibrando qualidade, design e exclusividade.

direito-consumidora

O Dia do Consumidor foi criado para proteger e lembrar sempre os direitos do consumidor, não apenas entre as pessoas que consomem, mas que também as empresas e lojas lembrem do compromisso de respeitar todas as leis que protegem os seus consumidores.

A data foi instituída pela primeira vez no ano de 1962, pelo presidente dos Estados Unidos John Kennedy, como uma forma de resgatar a proteção aos interesses dos consumidores americanos. Em seu discurso, Kennedy salientou que todo consumidor tem direito, essencialmente, à segurança, à informação, à escolha e de ser ouvido.

Depois de 23  anos da ação de Kennedy, em 1985, a Assembleia Geral das Nações Unidas adotou o dia 15 de março como o Dia Mundial do Consumidor, tendo como base as diretrizes das Nações Unidas, dando legitimidade e reconhecimento.

No Brasil, os direitos do consumidor estão protegidos através da Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990, mas entrou em vigor apenas em 11 de março de 1991. Com o Código de Defesa do Consumidor, foi criado o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON), que está presente em todo o território nacional.

Os PROCON’s e os movimentos de defesa do consumidor pressionaram o Congresso Constituinte, que aceitou a proposta de inserir na Constituição Federal de 1988 a defesa do consumidor: o inciso XXXII, do artigo 5º, diz que “o Estado promoverá, na forma da lei, a defesa do consumidor “.

Quer se tornar um consumidor consciente? Confira nossas dicas:

– Não gaste mais do que ganha: Consumo consciente e responsável começa pelo próprio bolso. O limite dos gastos deve ser o da própria renda. Não consegue ganhar mais? Então gaste menos.

– Saiba o quanto gasta: Quem não sabe quanto gasta, sempre gasta mais do que pode. Faça anotações.

– Exija comprovante fiscal: É mais do que um simples pedaço de papel. É uma forma de assegurar seus direitos, além de facilitar o controle das próprias contas.

– Conheça e exija seus direitos: Nota fiscal, termo de garantia, cumprimento de prazos, controle de validade, boa qualidade e bom atendimento são itens pelos quais você paga. Exija isso.

– Não compre por impulso: Planejamento e autocontrole são palavras chave.  Pensou em comprar? Pesquise. Compare. Negocie. Valorize seu dinheiro. Ficou em dúvida? Não compre.

– Prefira compras à vista: Principal razão? Quem compra à vista não se endivida.

 

Aproveite para baixar um de nossos e-books com dicas exclusivas!Banner Chat Sugerido 3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *